Snapdragon 8 Gen 2 é o SoC de Próxima Geração para Smartphones Android em 2023

O Snapdragon 8 Gen 2, fabricado pela Qualcomm, será o processador dos smartphones Android topo de gama em 2023.

A Qualcomm é o maior fabricante de processadores Android  do mundo e, no seguimento do Snapdragon 8 Gen 1 do ano passado, a empresa lançou o Snapdragon 8 Plus Gen 1. Agora, a Qualcomm apresenta o Snapdragon 8 Gen 2, desenvolvido com base no bem sucedido modelo Plus do ano passado, produzido no processo de fabrico da TSMC e munido de núcleos reforçados.

O CPU não é a única parte que foi melhorada. Quase todas as partes deste SoC viram uma mudança para melhor, com a nova GPU Adreno com suporte de descodificação Vulkan 1.3, AV1 e níves de desempenho e eficiência 25% melhores. O Hexagon Direct Link é também uma adição interessante, pois serve como uma ligação direta entre todas as partes do SoC e do Hexagon DSP para cálculos de IA, melhorando a latência entre os componentes principais que podem necessitar de IA, como gráficos e memória.

Especificações Qualcomm Snapdragon 8 Gen 2 (sm8550)

CPU
  • 1x Kryo (ARM Cortex-X3-based) Prime core @ 3.19GHz, 1MB L2 cache
  • 2x Kryo (ARM Cortex A715-based) Performance cores @ 2.8GHz
  • 2x Kryo (ARM Cortex A710-based) Performance cores @ 2.8GHz
  • 3x Kryo Efficiency cores @ 2.0GHz
  • ARM Cortex v9
  • 8MB L3 cache
  • 35%  mais desemepnho
  • 40% mais eficiente
GPU
  • Novo Adreno
  • Vulkan 1.3 (até 30% mais rápido)
  • Snapdragon Elite Gaming
  • Snapdragon Shadow Denoiser
  • Adreno Frame Motion Engine
  • Reprodução de Video: H.264 (AVC), H.265 (HEVC), VP8, VP9, 4K HDR10, HLG, HDR10+, Dolby Vision, AV1
  • 25% renderização gráfica mais rápida
  • 45% mais eficiente no consumo de energia
Ecrã
  • Suporte de visualização máxima no dispositivo: 4K @ 60Hz/QHD+ @ 144Hz
  • Suporte de visualização máxima externa: 4K @ 60Hz
    • 10-bit color
    • HDR10, HDR10+, HDR vivid, Dolby Vision
  • Demura e renderização subpixel para OLED Uniformity
  • OLED compensação de desgaste
AI
  • Hexagon DSP with Hexagon Vector eXtensions, Hexagon Tensor Accelerator, Hexagon Scalar Accelerator, Hexagon Direct Link
  • AI Engine
  • Qualcomm Sensing Hub
    • Processadores Dual IA para áudio e sensores
    • Câmara sempre sensorial
  • 435% desempenho mais rápido da IA
  • 60% melhoria de desempenho por watt
MemóriaLPDDR5X @ 4200MHz, 16GB
ISP
  • Triplo 18-bit Spectra ISP
  • Até to 200MP captura de foto
  • Câmara single: Up to 108MP with ZSL @ 30 FPS
  • Câmara Dupla: Up to 64+36MP with ZSL @ 30 FPS
  • Câmara  Tripla: Up to 36 MP with ZSL @ 30 FPS
  • Captura de Vídeo : 8K HDR @ 30 fps; Slow motion up to [email protected] fps; HDR10, HDR10+, HLG, Dolby Vision, HEVC
Modem
  • Snapdragon X70 5G Modem
  • Downlink: 10Gbps
  • Uplink: 3.5Gbps
  • Modos: G NR, NR-DC, EN-DC, LTE, CBRS, WCDMA, HSPA, TD-SCDMA, CDMA 1x, EV-DO, GSM/EDGE
  • mmWave: 8 carriers, 2×2 MIMO
  • sub-6 GHz: 4×4 MIMO
CarregamentoQualcomm Quick Charge 5
Conectividade
  • Localização: Beidou, Galileo, GLONASS, GPS, QZSS, Dual Frequency GNSS support
  • Wi-Fi: Qualcomm FastConnect 7800; Wi-Fi 7, Wi-Fi 6E, Wi-Fi 6; 2.4/5GHz/6GHz
  • Bands; 20/40/80/160 MHz Channels; DBS (2×2 + 2×2), TWT, WPA3, 8×8 MU-MIMO
  • Bluetooth: Version 5.3, aptX Voice, aptX Lossless, aptX Adaptive, and LE audio
Processo de Produção4nm TSMC

Mais Desempenho

A Qualcomm fez algo particularmente interessante com o Snapdragon 8 Gen 2 que normalmente não vemos, mexeu no layout do núcleo. Em vez de um típico 1+3+4 que vemos em muitos chipsets, a Qualcomm optou pelo 1+4+3. Isto significa um núcleo principal, quatro núcleos de desempenho e três núcleos de eficiência.

O que é ainda mais estranho nesta configuração é que não são apenas quatro núcleos de desempenho que são iguais, existem dois núcleos A715 e dois núcleos A710. O A710 permite a execução de código AArch32, ou 32 bits, enquanto que o A715 elimina o suporte de 32 bits. Não está claro se isto terá algum impacto na eficiência, uma vez que o A715 apresenta uma melhoria de 20% na eficiência em relação ao A710 e 5% de desempenho melhor.

O núcleo principal é um Arm Cortex-X3 com relógio a 3,19GHz. A 3,3GHz, o Cortex-X3 terá um desempenho 25% mais rápido em operações de single-threaded do que o Cortex-X2 a 2,9GHz. Trata-se de uma melhoria de arquitetura e que ainda deverá traduzir-se num desempenho superior mesmo a uma velocidade de relógio ligeiramente inferior à dos testes realizados pela própria Arm.

Finalmente, a empresa incluiu também três núcleos A510R1 como núcleos de eficiência. Estes núcleos de eficiência são também conhecidos como A510 Refresh e suportam também o AArch32.

No geral, o desenho deste chipset é bastante estranho. A MediaTek optou por utilizar apenas núcleos A510R1 para execução de 32 bits, enquanto que o Snapdragon 8 Gen 2 utiliza dois núcleos A715 e dois núcleos A710, presumivelmente também para execução de 32 bits. Dado que as aplicações de apenas 32 bits são provavelmente aplicações concebidas para smartphones Android mais antigos, não faz muito sentido exigir dois núcleos de desempenho dedicados que basicamente só existem para permitir o suporte de 32 bits, especialmente quando vêm com downgrades.

Enquanto a Qualcomm anuncia isto como um sistema 1+4+3, parece-se muito mais como um sistema 1+2+2+3. Vale a pena notar que toda e qualquer informação de eficiência e desempenho que a Qualcomm partilhou é em comparação com o Snapdragon 8 Gen 1 e não o Snapdragon 8 Plus Gen 1. O Snapdragon 8 Plus Gen 1 trouxe bastantes melhorias e seria útil ver como se compara ao Snapdragon 8 Gen 1.

Melhorias Gráficas

Em relação ao desempenho gráfico, a Qualcomm não partilhou muitas melhorias relacionadas com a GPU, mas sabe-se que a nova Adreno tem um desempenho 25% melhor e uma eficiência energética 45% melhor. O Snapdragon 8 Gen 2 suporta Vulkan 1.3, ostentando uma melhoria de 30% em relação à implementação do ano passado. Há também suporte de ray-tracing para mais reflexos e sombras mais realistas.

Finalmente, há também suporte AV1 para 8K 60 FPS. Empresas como o YouTube e a Netflix têm vindo a pressioná-lo há já bastante tempo como sucessor da VP9, e com uma adopção mais generalizada no ecossistema móvel. é provável que vejamos mais serviços a utilizá-lo no futuro.

Conectividade

No que concerne a conectividade, o Snapdragon 8 Gen 2 tem um Modem Snapdragon X70 integrado, que foi anunciado no início deste ano no Mobile World Congress. O modem Snapdragon X70 da Qualcomm apresenta características AI que, segundo a mesma, podem melhorar as velocidades 5G, a cobertura, a latência e a eficiência energética tanto para as larguras de banda sub-6GHz como para a mmWave.

Há quatro elementos chave para o pacote AI introduzido no modem Snapdragon X70. O primeiro é um algoritmo de feedback e optimização do estado do canal baseado em IA que pode aumentar as velocidades médias de downlink e uplink. O segundo é um algoritmo de gestão de feixe mmWave baseado em IA para aumentar a cobertura, depois um algoritmo de seleção de rede baseado em IA.

Além disso, a empresa também introduziu o FastConnect 7800, oferecendo tanto Wi-Fi 7 de baixa latência como suporte de conectividade dual-Bluetooth. Tem até 5,8 Gbps de uplink Wi-Fi e menos de 2ms de latência Wi-Fi.

A Qualcomm diz que os primeiros dispositivos equipados com o Snapdragon 8 Gen 2 chegarão ainda no final de 2022. Veremos então como desempenho do Snapdragon 8 Gen 2 se compara com o da MediaTek Dimensity 9200.

A Qualcomm confirmou que as seguintes empresas irão lançar os dispositivos Snapdragon 8 Gen 2: Redmagic, Honor, ZTE, Xiaomi, Meizu, Vivo, Sony, Redmi, OPPO, nubia, Motorola, OnePlus, Sharp, Asus e iQOOO.

ARTIGOS RECENTES

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *