Comprar Televisores: Smart TV, 4K, 8K, QLED, OLED

Os televisores fazem parte das nossas vidas e a tua nova TV pode ser a melhor amiga da tua família durante os próximos anos.

Esta é uma daquelas compras que requer sempre um pouco mais de pesquisa, afinal, vai fazer parte de casa durante milhares de horas. Há tantas opções disponíveis no mercado que, comprar televisão nova pode ser um verdadeiro desafio.
Vamos tentar manter este artigo simples com o objetivo de que, no final, consigas perceber a diferença entre tamanhos, resoluções, o que é uma Smart TV e, assim, escolher o televisor certo para ti e para a tua casa.

Assim como nos nossos artigos onde damos dicas sobre como comprar um novo smartphone e como escolher um novo portátil, vamos criar filtros de modo a ir reduzindo as possibilidades de escolha.
  1. Orçamento

Como quase sempre, este é o primeiro passo da nossa filtragem.
A regra é transversal, quanto mais elevado o preço, mais funções a TV terá, isto de modo genérico.
Felizmente, o preço dos televisores caiu bastante ao longo dos últimos 5 anos e conseguimos adquirir uma TV topo de gama sem ter que vender as joias da família. Atualmente, com menos de mil euros, conseguimos trazer para casa televisores 4K com 75″!
 

As características que vamos obtendo à medida que subimos nos patamares de preços são, regra geral, melhores níveis de cor preta, contrastes e um espectro de cor mais rico.
  1. Tamanho

O nosso conselho aqui, correndo o risco de parecermos arrojados, é: maior é melhor.

Alguém alguma vez disse: “Esta TV é demasiado grande, deveria ter optado por uma menor”? Nunca!
Em determinada altura, surgiu uma regra, sem se saber bem de onde, que procurava determinar o tamanho ideal da TV considerando a distância entre o sofá e a televisão. Esta “regra” está a ser redefinida e, apesar de não dispensarmos sempre a utilização de bom senso (não só na compra de televisores como em tudo na vida), já não faz grande sentido.

Basicamente, se optares por uma TV pequena, vais arrepender-te, ainda para mais com as opções existentes e disponíveis no mercado.

Atualmente, o design dos televisores consegue ser espetacular e, muitas vezes, ser a peça de destaque numa sala. Além disso, a qualidade de imagem é tão boa, que mesmo em grandes formatos, mantêm um excelente nível de definição.

  • Uma TV fica sempre espetacular na parede, com o apoio de um suporte de TV, por exemplo. Desta forma, pode rapidamente desobstruir o móvel da sala e pendurar como um quadro.
  •  Lembra-te, uma TV de 65″ tem mais do dobro de ecrã que uma TV de 42″. As televisões medem-se na diagonal, por isso, é uma questão de área total e não somente de comprimento de um lado ao outro.
  • Novamente, e sempre com bom senso, se estiveres na dúvida entre dois tamanhos, maior é melhor. 

  1. Televisores LED, OLED ou QLED?

A resposta é rápida e simples: OLED é melhor, mas mais caro. OLED fornece uma tecnologia de imagem superior, com os tais pretos, contrastes e cores melhores que já referimos. Para que fique claro, isto não quer dizer que uma TV LED 4K não seja capaz de oferecer uma experiência visual excelente e por um valor mais simpático.

Existe alguma confusão entre televisores OLED e QLED, mas é fácil separá-las. QLED é uma melhoria aplicada à tecnologia LED que já existe há alguns anos. OLED é toda uma nova tecnologia, onde cada píxel emite a sua própria luz e assim, quando precisa da cor preta, simplesmente desliga-se. Quando assistimos pela primeira vez a um vídeo num televisor OLED, percebemos imediatamente que estamos perante uma tecnologia superior. Como se costuma dizer, é ver para crer.

  • Imagem

    As TV LED são retroiluminadas, o que quer dizer que uma luz ilumina todo o painel traseiro de cristais líquidos para criar a imagem.
    As OLED são diferentes, cada pixel na imagem, e estamos a falar de quase 9 milhões de pixeis, tem a sua própria iluminação. O resultado é uma imagem superior e mais realista.

  • Brilho

    LED e OLED são apropriadas para qualquer ambiente luminoso. Em ambientes menos escuros, a espetacularidade das OLED sobressai.

  • Contraste

    Dado que as TVs LED não ficam completamente escuras, com pixeis apagados, o detalhe das sombras acaba por ser afectado. Com OLED, as cores ganham outra vida, a cor preta é verdadeiramente preta e o detalhe das sombras é mais realista.

  • Nível da cor preta

    Quanto mais profunda a cor preta, melhor o contraste e, quanto melhor o contraste, melhor a imagem. Resumidamente, a OLED apresenta uma qualidade de imagem superior, como já conseguimos perceber por esta altura.

  • Profundidade da TV

    Tanto LED como OLED apresentam televisores muito estreitos, mas as versões OLED conseguem ser os mais estreitos. Com isto, conseguem também alguma vantagem no que concerne ao design e estética em geral.

  • Ângulos de visão

    Aqui, o problema apenas surge em TV LED de entrada de gama. No momento de comprar, procura esta informação e, se possível, faz alguns testes ou procura algumas reviews sobre a TV. Nas TV OLED este problema não existe.

Televisores LED

Televisores QLED

Televisores OLED

  1. Resolução

Neste aspeto, o que importa reter é, quantos mais pixeis por área, melhor, mais nítida e mais realista será a imagem.

Aqui fica um breve resumo sobre a evolução da resolução nas televisões: quando surgiram as televisões digitais, a resolução era HD e passaram de 307.200 pixeis para 1.000.000 pixeis (720P). Na evolução seguinte, passaram para 2.000.000 de pixeis (1080P). Talvez tenha sido o salto mais significativo nesta nova era de TVs, a imagem atingiu um nível de nitidez nunca antes visto.
Mais recentemente, surgiu a resolução 4k e passamos a ter 8.000.000 de pixeis. A qualidade de imagem é simplesmente deslumbrante com um nível de nitidez inédito.
Existem já vários modelos de televisores 8K, no entanto, ainda é relativamente cedo para falar desta tecnologia considerando que estamos ainda numa fase em que o conteúdo 4k, apesar de existir em quantidade considerável, está ainda muito longe de ser a resolução normativa. Já para não falar dos preços ainda exorbitantes destas TVs, pelo menos até ao momento.

  • Uma TV com resolução 4K torna melhor mesmo o conteúdo HD, devido à tecnologia de upscaling, que adiciona densidade de pixeis à imagem de modo a converter 1080P para 4K.
  • Com resolução HD, víamos apenas uma parte de toda a informação que era transmitida no conteúdo digital, mas que já lá estava. Com 4K conseguimos usufruir de mais informação, resultando numa experiência visual muito mais rica.
  • Muitos jogos já permitem jogar a 4K, não faltará muito para esta ser a norma.

Resumindo, apesar de os televisores HD serem baratos, a não ser que procures simplesmente algo para utilizar na cozinha enquanto preparas as refeições, é uma tecnologia com as suas limitações na experiência visual que consegue oferecer. Para a tua sala, para obteres a melhor experiência possível, não penses duas vezes, opta pela TV 4K.

Ah, mais uma coisa. Certifica-te que a TV tem HDR. HDR quer dizer High Dynamic Range e é um processo que permite à TV reproduzir certas cores e tornar a imagem mais realista. Sem este processo, a TV simplesmente não consegue reproduzir algumas cores.

  1. Marca

Como em todas as nossas recomendações, aconselhamos a optar sempre por uma marca de confiança. Ao fazê-lo estás a assegurar-te que adquires um equipamento produzido por um fabricante com mais experiência, com maior controlo de qualidade nos dispositivos que produz e com garantia e assistência. Uma boa marca tem uma reputação a defender, por isso, mesmo que o teu objetivo seja o mesmo de todas as empresas, vender e obter lucro, estas têm a preocupação e responsabilidade de manter o bom nome no mercado. Televisores Samsung, televisores LG, ou Sony são sempre opções a considerar e, geralmente, possuem ofertas para todos os orçamentos.

Por vezes, surgem pechinchas no mercado, negócios que parecem oportunidades imperdíveis. Muitas destas promoções são de marcas desconhecidas que produzem uma quantidade massiva de equipamentos ao menor preço possível e que lançam para todo o mercado a preços atrativos. Estas televisões costumam oferecer características aparentemente razoáveis e que, numa primeira interpretação, parecem responder aos requisitos mínimos. Geralmente, são produzidas com componentes de fraca qualidade e nos primeiros minutos de utilização é rápida e facilmente percetível.

  1. Considerações Adicionais

Aqui decidimos agregar outros aspectos, também importantes, mas que são praticamente transversais a quaisquer televisores de gama média.

  • Taxa de atualização

    Quanto mais elevado este valor, mais suave será a imagem. Esta característica é importante e notória sobretudo em imagens rápidas, como desporto, jogos e em vários filmes. A taxa de atualização mais comum é de 60Hz e é suficiente para praticamente todos os objetivos a que uma TV se propõe. Existem ainda as TVs com 120Hz, mas o que estas fazem na prática, é multiplicar os frames existentes, a chamada interpolação de frames, uma vez que o conteúdo que existe é praticamente todo a 24Hz e a 60Hz.

    A exceção está nos jogos. Os jogos conseguem gerar conteúdo no momento, que pode ser facilmente melhorado para qualquer taxa de atualização, assumindo que o computador ou consola tem capacidade para tal. Jogar a 120Hz é bastante apreciado no mundo gaming e que, com tempo, irá tornar-se cada vez mais comum.

 
  • Ligações

    É frequente não darmos importância a este aspeto e só pensamos na sua importância quando as ligações começam a ser escassas para tudo. Repara, basta ligar uma consola, box da operadora de tv por cabo, box android tv ou similar, sistema de som, e de repente, já não tem portas disponíveis. Certifica-te que a TV tem, pelo menos, 4 portas HDMI 2.0.

  • Aúdio

    Uma das consequências do estreitamento das dimensões das TVs é a redução do tamanho das colunas de som incorporadas e, com isto, perda de qualidade. A solução passa por adicionar um sistema de som externo, como uma soundbar ou um home theater.

 
  • Smart TV

    A maioria das TVs já o são. Quase todas vêm equipadas com Wi-Fi integrado, o que possibilita a utilização de serviços streaming, como a Netflix e HBO, por exemplo. Além disso, podes também navegar na internet, consultar o teu email e redes sociais, e até jogar.

A Escolha Certa

Felizmente, nos dias de hoje, é possível comprar uma  boa TV dentro de um orçamento razoável. Há opções de Smart TVs com 55″ e resolução 4K UHD por menos de 400€ e de boas marcas, como Samsung e LG, por exemplo.
Com estes filtros que aqui definimos, acreditamos ser possível fazer uma filtragem bastante rápida e ajustada às necessidades de cada um.

Se mesmo assim, no fim da filtragem, estiveres com dúvidas entre alguns modelos, a PCDIGA tem especialistas sempre disponíveis para ajudar e encontrar a TV perfeita para ti. Basta aceder aqui aos contactos e enviar-nos um e-mail com as tuas dúvidas. Prometemos responder rapidamente.

Já estás de olho na tua próxima TV? Começa por aqui!

DESCOBRE A GAMA DE TVS DA PCDIGA

ARTIGOS RECENTES

God of War a Caminho dos PCs

Um dos melhores jogos da PlayStation vai ser adaptado para PC com data prevista de lançamento a 14 de janeiro de 2022.

DDR5 Não Partilha Slots de DDR4

A chegada das memórias RAM DDR5 está próxima, mas para quem ainda não sabe e está contar adquirir novas memórias para atualizar de DDR4 para DDR5, as slots de umas não são compatíveis com as outras.

5 thoughts on “Comprar Televisores: Smart TV, 4K, 8K, QLED, OLED”

  1. Excelente resumo para quem procura adquirir uma nova TV. Até gravei a página para referência.

    Informação técnica clara e outras dicas (muitas das vezes vistas como pessoais), mas que realmente fazem depois a diferença, como é o caso do tamanho do ecrã. Fazem igualmente referência a um dos melhores sites imparciais na avaliação de tecnologia (rtings). Alguns vídeos no YT têm expressões hilariantes.

    Para quem como eu, que está há já algum tempo à procura duma nova TV, apenas sinto como obstáculo o preço. Mesmo sabendo que é algo para durar anos, não é fácil.

  2. António Fernandes

    Boa tarde! Tenho uma instalação da MEO com wi-fi em casa e uma tv ligada por cabo a ma box. Qero comprar uma outra tv para instalar notra dependência, sem pré-instalação. Poderei recorrer a umasmart tv?

    1. Olá António,

      Pode perfeitamente adquirir uma smarttv. Para beneficiar de todas as suas vantagens, terá apenas que verificar se a tv consegue captar a rede wifi no local onde irá ser instalada. Caso não capte, bastará estender o seu sinal wifi com uma das várias soluções existentes no mercado, tais como powerlines, por exemplo.

      Cumprimentos

  3. Obrigado pelas dicas!

    Deixo uma questão: qual o melhor sistema operativo em TV, ou qual oferece mais aplicações (úteis, claro)?
    Sou fã da LG e Samsung, como referem nas marcas (Sony não me diz nada..), mas estou algo desanimado com as aplicações disponíveis para LG.. O que sugerem neste ramo?

    1. Olá Vitor,

      Qualquer TV com Android garante-te todo um universo de aplicações que não estão disponíveis noutros SO de TVs. A Samsung será, provavelmente, a marca cujo SO de TV suporta mais aplicações, a seguir a Android.

      Abraço

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *