Como Escolher um PC?

Precisas de escolher um PC? Segues as nossas dicas e garante a melhor escolha!
Escolher um PC exige alguma ponderação devido ao elevado investimento

Praticamente todos nós temos um PC em casa, quer seja para trabalho, lazer, ou mesmo para ambos. As aplicações de trabalho e jogos são constantemente atualizados para nos darem mais rapidez, eficiência e, no caso dos jogos, melhores gráficos e experiência de jogo. Há uma relação infinita entre hardware e software, um empurra o outro num ciclo interminável. Quanto melhor o hardware, mais os programadores vão aproveitar esse desempenho para conferirem mais capacidades ao seu software. Quantos mais recursos o software exige, mais os fabricantes de hardware desenvolvem a sua tecnologia.

Assim como na compra de qualquer dispositivo, temos que considerar vários critérios que nos vão ajudar a filtrar a escolha.
A primeira questão que se coloca é:  qual o tipo de utilização que vais dar ao PC? É para trabalho? Jogos? Streaming? 

Mesmo assim, e apesar de ajudar na filtragem, é necessário aprofundar a necessidade do PC. Caso seja para trabalho, design gráfico e edição de vídeo, requer uma máquina bastante diferente de alguém que trabalha maioritariamente com folhas de cálculo de Excel ou escrita em Word.  Portanto, esta é a nossa primeira dica.

  1. Finalidade

Qual a utilização que vais dar à máquina?  Queres jogar qualquer jogo com excelente taxa de fps? Queres simplesmente uma máquina para trabalhar em Excel, Word, Powerpoint, tratar de emails, e navegar na internet? Após responderes a esta questão, entramos noutra fase da filtragem, ou seja, aprofundamos este critério.

  1. Orçamento

Este filtro pode ser alternado com o primeiro. Se queremos uma máquina para jogos e excelentes taxas de fps, o orçamento terá, automaticamente, que ser compatível com este requisito. Se precisarmos de um PC apenas para trabalho com ferramentas pouco exigentes no que concerne o desempenho dos componentes, o orçamento poderá ser bem mais conservador.
  1. Comprar PC Assemblado ou Componentes e Montar em Casa?

Aqui, depende muito de cada utilizador. Muitos de nós preferimos comprar os vários componentes e montar a nossa própria máquina em casa. Queremos aquela caixa específica, o processador que determinamos ser o melhor para nós, a placa gráfica com o melhor custo/benefício, etc.

Por outro lado, há excelentes negócios que podemos encontrar em máquinas pré-montadas e, geralmente, ficam mais em conta do que comprar todos os componentes separadamente. Mas há mais vantagens.

  • Máquinas Pré-montadas

Recomendamos que espreites as máquinas pré-montadas da PCDIGA, onde encontras soluções para todas as finalidades. Ao adquirires uma máquina PCDIGA, estás a comprar  uma máquina montada por profissionais, com componentes selecionados a dedo e montagem cuidada,  técnica e esteticamente irrepreensível. Garantes o melhor preço do mercado, dado que todas as máquinas oferecem um valor mais baixo do que se montasses componente a componente em casa, como dissemos anteriormente.  Não só poupas no tempo, no valor da montagem (que tem um custo de cerca de 40 €), no valor dos componentes, como ainda tens acesso à garantia Collect & Return, exclusiva destas máquinas.

A garantia Collect & Return está disponível no prazo de dois anos, a partir da data da compra. Os computadores desktops montados e configurados pela PCDIGA incluem o serviço de recolha em caso de avaria e a sua devolução em casa do cliente após reparação. Para a ativação/uso deste tipo de garantia, basta entrares em contacto com a PCDIGA através do e-mail [email protected] e fornecer o número do documento de compra.

Se estás a pensar comprar uma máquina nova e chegaste até aqui, aproveita para descobrires os computadores gaming da PCDIGA, ou caso a tua necessidade seja profissional, os computadores de trabalho.

  • Componentes

Se vais optar por montar a tua própria máquina, já sabes que precisas de comprar todos os componentes separadamente. Aqui fica uma lista do que deves considerar.

Os componentes são uma das partes mais importantes se quiseres montar o teu PC
  • Motherboard

Há centenas de opções a considerar. As escolhas da motherboard e do processador estão interligadas. Ao escolher um, estás obrigatória e automaticamente a reduzir a possibilidade de opções no outro. Se estiveres inclinado para um processador AMD, a motherboard terá que ser compatível, e a mesma coisa para um processador Intel, mas há mais. Além da marca, o próprio modelo do processador também limita a motherboard que podes escolher, e vice-versa. Aqui referimo-nos à socket, ou seja, o encaixe que vai conectar o processador e a motherboard.

Depois disto, deves considerar a quantidade e tipos de memória RAM e discos de armazenamento que a motherboard suporta, conectores, opções de rede, entre toda uma panóplia de características. Em caso de dúvida, fala connosco na PCDIGA.

  • Processador

Relativamente a marcas, não há muita escolha, AMD ou Intel. Já no que diz respeito ao modelo, o cenário é bem diferente com perto de uma centena de opções disponíveis. De forma muito resumida, na Intel tens os processadores core i3, i5, i7 e i9. Na AMD, tens os processadores “equivalentes”, pela mesma ordem aproximada de desempenho, Ryzen 3, Ryzen 5, Ryzen 7 e Ryzen 9.
Os modelos 3 de ambas as marcas, são ótimas opções para orçamentos reduzidos com preços a rondar os 100€. Encaixam bem em configurações para trabalho de edição de texto e folhas de cálculo, email, navegação na internet e mesmo até alguns jogos menos exigentes.

Os modelos “3” (core i3 e Ryzen 3) de ambas as marcas, são ótimas opções para orçamentos reduzidos com preços a rondar os 100€. Encaixam bem em configurações para trabalho de edição de texto e folhas de cálculo, email, navegação na internet e mesmo até alguns jogos menos exigentes.

Quanto os modelos “5” (core i5 e Ryzen 5) são, provavelmente os mais equilibrados, tanto para trabalho como para jogos, com preços a rondar o patamar entre os 150€ e os 250€. Esta será, muito provavelmente, a escolha mais acertada para a grande maioria dos utilizadores.

Já nos modelos “7” e “9” (core i7 e i9 e Ryzen 7 e 9) encontramos processadores com desempenho acima da média, mas claro que já com preços a partir dos 350€ e que podem ir até aos 900€ (em alguns casos mais até). É certo que há modelos a preços muito apelativos, como o AMD Ryzen 7 3700X ou o Intel Core i7-9700KF, pelo que este componente é o que requer mais pesquisa.

Ah, e não te esqueças de comprar um bom cooler e que seja compatível com a motherboard, claro!

Recomendamos que fales com especialistas para aconselhamento, como os que encontras na PCDIGA, para fazeres a melhor escolha para ti e sem o stress que esta tarefa pode trazer.

  • RAM

Como bem sabemos, a memória RAM tem grande impacto numa máquina. A RAM vai auxiliar o processador a gerir e a processar os programas, jogos e as tarefas que executa. Se vais utilizar vários programas em simultâneo, ou algum mais exigente e pesado, vais necessitar de muita memória RAM. Podes optar por comprar a quantidade de memória RAM suficiente para o tipo de utilização que vais dar ao PC atualmente. Mais tarde, consoante a evolução dos programas e jogos, aumentas  Assim, sem grande esforço, manténs os níveis de desempenho da tua máquina sempre atuais.

  • Placa Gráfica

Atualmente, atravessamos uma enorme escassez de stock de placas gráficas. Para além da enorme dificuldade em encontrar unidades disponíveis, os preços, em consequência, dispararam. Daí que, mais uma vez te sugerimos que aproveites as máquinas pré-montadas, para não pagares valores exorbitantes por estes componentes.

Aqui, deves considerar, novamente, a utilização que pretendes dar ao computador. Jogos e edição de vídeo e fotografia, exigem placas gráficas mais potentes. Para fins de trabalho mais ligeiro, em termos de exigência de desempenho, é um componente menos essencial.

  • Armazenamento

Os SSDs são, sem dúvida, a escolha óbvia, pelo menos para disco principal onde vais instalar e correr os programas e/ou jogos. Um bom SSD com velocidades de escrita e leitura rápidas, garante-te uma utilização muito mais fluída. Depois, tens vários modelos com diferentes preços. Felizmente, o preço por GB tem vindo a decrescer bastante, pelo que conseguimos adquirir SSDs com boa capacidade de armazenamento e excelentes velocidades.

Como disco secundário, os HDDs garantem ainda um preço por GB imbatível. Para salvaguardares os teus conteúdos, deves ter, pelo menos, um HDD.

  • Caixa

A caixa acaba por ser a cara e o corpo da nossa máquina. Basicamente, depois de escolheres todos os componentes, deves considerar uma caixa com espaço para comportar tudo e que te garanta uma boa circulação de ar para a melhor refrigeração possível. Portanto, tem em atenção ao número de ventoinhas. 

  • Fonte de Alimentação

Este é, habitualmente, o último componente que escolhemos para o PC e acaba por ser um pouco negligenciado. A escolha depende da exigência energética que todos os outros componentes necessitam para funcionarem sem qualquer problema. 

Há ainda outros componentes que podes considerar para o teu pc, mas aqui tentamos cobrir, de forma resumida, aqueles que compõem a estrutura fundamental.

Pronto Para Escolher Um PC?

Como se pode perceber pelo artigo, escolher um PC não é uma tarefa propriamente rápida e muito menos simples. A variada oferta existente no mercado, com algumas máquinas a apresentar caraterísticas e preços similares, podem deixar-nos com muitas dúvidas sobre o que escolher e com dúvidas mesmo depois de comprar. Isto não acontece apenas a quem tem um conhecimento limitado sobre hardware. Aliás, mesmo utilizadores que conhecem bem os componentes e o mercado, debatem-se sobre as melhores escolhas ao comprar ou montar uma máquina.

Fica com esta lista para te auxiliar na escolha do teu próximo computador fixo ou portátil, ou então, já sabes, tens a equipa da PCDIGA sempre disponível para ajudar.

ARTIGOS RECENTES

Xiaomi Sugere Nova Mi TV OLED

A Xiaomi tem abordado a possibilidade de estar a desenvolver um novo modelo de Mi TV, desta vez com ecrã OLED. Não foram partilhados quaisquer detalhes, mas um utilizador (tipster) sugere que pode tratar-se da próxima geração de televisores OLED. 

Os Novos Recursos Que Chegam Com o iOS 15

Ainda há relativamente pouco tempo foi anunciado o iOS 14.5, que trouxe várias novidades, e a Apple já anunciou nova versão do seu sistema operativo móvel, o iOS 15.

Kingston Substitui HyperX Por Fury

Depois da HP ter adquirido a HyperX (a divisão de periféricos gaming), a Kingston, que manteve posse da divisão de memórias, altera o nome da HyperX para Fury.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *